fone 51 3028 1020 | 51 3028 1828
51 3325 3060 | 51 3012 8866
51 9617 5061
e-mail iad@iadrs.com.br
iaD - Instituto do Aparelho Digestivo
página inicialVoltar à home  
Av. Cristóvão Colombo, 3060
CEP 90560 002 - Porto Alegre - RS
Estacionamento Conveniado
Estacionamento Conveniado
localização
 
Quem Somos Corpo Clínico Especialidades Exames Novidades Contato Online Fale Conosco
 
Colonoscopia IAD
IAD Colonoscopia IAD

A colonoscopia é um exame que proporciona a visão direta da parte interna dos intestinos em seus mínimos detalhes.

Trata-se de um procedimento endoscópico, portanto invasivo, do intestino grosso com finalidade diagnóstica e que, também pode ser utilizado com fins terapêuticos, como a ressecção de pequenas lesões tumorais.

Informações sobre a Colonoscopia

  • O médico que realiza o procedimento é chamado de endoscopista e procura identificar inflamações , úlceras, sangramentos e tumores.
  • O instrumento utilizado é um tubo completamente flexível e comandável, que introduzido pelo ânus, avança pelas numerosas curvas do intestino grosso, abrangendo o reto e toda a extensão dos cólons, até o ceco e a parte final do intestino delgado, chamado de íleo.
  • A imagem gerada em um monitor de TV é magnificada, aumentando muitas vezes as imagens, permitindo a identificação de lesões de poucos milímetros.
  • No entanto, para que se obtenha uma visualização adequada e obtido o melhor resultado é fundamental que o intestino esteja completamente limpo, sem fezes nem resíduos.
  • O colonoscópio contém canais que permitem obter biópsias (pequenos fragmentos do revestimento intestinal ou de lesões), remover pólipos e introduzir e retirar resíduos, ar e água.

O Preparo dos intestinos
Um dos elementos fundamentais para o sucesso da colonoscopia é o método de preparo dos intestinos que tem o objetivo de uma limpeza que deve ser primorosa.

Geralmente, existe um método padronizado que serve para a grande maioria dos casos. Ele consiste numa dieta prévia associada ao uso de medicamentos laxantes e, ao final utiliza-se uma solução de manitol, por via oral, que promove a limpeza dos cólons, eliminado todos resíduos e fezes.
Casos especiais, como nas pessoas que apresentam diarréia, sofrem de diabetes, ou possuem idade avançada ou condições clínicas delicadas, devem ser orientados pelo seu médico. Este preparo poderá ser feito na sua casa ou na própria Clínica.

O que esperar durante a colonoscopia:

  • Antes do exame, o seu histórico médico e cirúrgico, inclusive os medicamentos usados, são registrados pela equipe técnica do Setor. Serão dadas todas as explicações necessárias quanto aos riscos, benefícios e alternativas ao procedimento e após deverá ser assinado um documento chamado Termo de Esclarecimento (Consentimento Informado).
  • Antes, durante e após a colonoscopia os sinais vitais ( pressão arterial, freqüência cardíaca e nível de oxigênio no sangue) serão monitorados e registrados. Esta monitoração não é invasiva, nem causa desconforto. Eventualmente, oxigênio poderá ser administrado por um pequeno tubo plástico junto as narinas, fixado atrás da orelhas (como um óculos). Algumas vezes, um tubo fino (chamado de cateter) pode ser colocado em uma das narinas para dar uma quantidade maior de oxigênio.
  • A colonoscopia geralmente dura cerca de 30 a 60 minutos.
  • Você deitará em uma maca e se posicionará de lado, deitado sobre o ombro esquerdo. Será realizado um toque retal com uso de xilocaína gel para avaliação do canal anal e a busca de lesões.
  • Por um acesso intra-venoso (inserindo-se uma agulha em uma veia da mão ou do braço) se injetará a combinação de um sedativo ( que ajuda a relaxar) e um narcótico (para prevenir desconfortos). Isto fará com que você durma por alguns minutos, momento em que se iniciará o exame, introduzindo-se o colonoscópio pelo ânus.
  • O endoscopista poderá colher pequenas amostras do revestimento interno dos órgãos examinados através do próprio aparelho, o que é chamado de biópsia e que é indolor. Ou ainda poderá realizar tratamentos específicos, como dilatações, remoção de pólipos e tratar sangramentos, dependendo do que for identificado no exame.
  • A maioria dos pólipos são benignos (não-cancerígenos), mas podem crescer e se tornarem malignos com o passar dos anos se não forem retirados.
  • Geralmente este procedimento é realizado sob efeito de medicações sedativas e analgésicas, que podem ser administradas por médico anestesista.
  • Para uma visualização adequada e minuciosa de todos os segmentos examinados será introduzido ar pelo próprio aparelho e que será aspirado quase totalmente ao final do exame. Entretanto, você poderá ter discreto desconforto pelo ar na fase de recuperação da colonoscopia, que aliviará com a sua eliminação.
  • Após a endoscopia você repousará por cerca de 30 a 60 minutos e então será liberado para ir para casa, junto com familiar ou responsável. Você poderá notar cansaço, dificuldade de concentração e diminuição dos reflexos, não sendo recomendado o retorno ao trabalho.

As razões mais comuns para a Colonoscopia são:

  1. A investigação de lesões precursoras do câncer e sua erradicação (retirada de pólipos). Está indicada em qualquer pessoa acima dos 50 anos, ou acima dos 40 anos, naqueles com histórico familiar de câncer de cólon.
  2. Diarréia persistente
  3. Sangramento retal ou nas fezes
  4. Anemia ou perda de peso de causa inexplicada
  5. Suspeita ou acompanhamento de Doença Inflamatória Intestinal (Retocolite Ulcerativa ou Doença de Crohn).
  6. Esclarecimento de achados anormais ao Raio X (enema opaco), Tomografias Computadorizada e Ressonância Magnética;
  7. História prévia de pólipos ou de câncer de cólon;
  8. Dor ou desconforto abdominal persistente.

Recuperação da Colonoscopia:

  • O maior desconforto apos o exame é a distensão do abdômen pelo ar. Desta forma, procure não ficar constrangido e eliminar todos os gases.
  • Neste período, o efeito das medicações sedativas e analgésicas irão desaparecendo, permanecendo a sensação de fadiga ao longo do dia. Recomenda-se o repouso ao longo do dia, saindo acompanhado de familiar ou responsável do hospital e não dirigir neste dia.

Complicações da Colonoscopia: Felizmente são situações incomuns.

  • Podem ocorrer reações aos medicamentos usados na sedação, com dificuldade da respiração espontânea durante ou após procedimento, o que é contornado com uso de oxigênio ou medicamentos  que revertem o efeitos sedativo.
  • Sangramentos decorrentes de biópsia ou pela remoção de pólipos, que, em geral são auto-limitados ou facilmente controlados.
  • Laceração ou perfuração dos órgãos pela passagem do aparelho, mas que ocorre excepcionalmente.
  • Aspiração de alimentos ou líquidos para o pulmão, geralmente em pacientes que não fizeram o jejum recomendado para o exame e que se submeteram a sedação profunda.
  • Desconforto e distensão do abdômen, em procedimentos demorados, após a remoção de lesões e em pacientes com divertículos nos cólons e/ou cirurgias abdominais prévias com prováveis aderências.
  • Irritação no local de punção da veia.

Sinais de Alerta
Entrar em contato imediatamente com seu médico ou ligar para o IAD se, após o exame, você notar:

  • Dor abdominal persistente ou severa;
  • Abdômen firmemente distendido;
  • Vômitos
  • Febre
  • Sangramento retal (mais do que raias de sangue).

- Após o exame, será entregue um Laudo do procedimento, redigido pelo médico, com registro fotográfico dos achados. No caso de colheita de material por biópsia ou retirada de pólipos (polipectomia), o resultado será entregue a você ou ao seu médico em 3 dias úteis.

 

voltar ao topo voltar ao topo